O deputado estadual Ronaldo Santini (PTB) tem 44 anos, é advogado e natural do município de Lagoa Vermelha, na Região Nordeste do RS. Santini está no seu segundo mandato na Assembleia Legislativa e sua experiência política se construiu em 16 anos de atuação em Brasília, junto ao Congresso Federal. Grande destaque para o trabalho realizado em defesa dos municípios gaúchos, na assessoria de gabinete do senador Sérgio Zambiasi.

Sua atuação se destaca na defesa de projetos que visam exclusivamente o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e a qualidade de vida da população. Seu compromisso no parlamento estadual é lutar pela causa municipalista, pela conquista de investimentos para a saúde e infraestrutura dos municípios, além de avanços na área da segurança pública.

Trabalha também pela implantação de políticas públicas que possibilitem a inclusão social, a desburocratização dos serviços públicos, dentre outras demandas da sociedade gaúcha. O petebista atualmente é vice-presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos e relator da Subcomissão de Políticas Públicas de Segurança e Cidadania na Assembleia Legislativa.

No início deste ano, presidiu a Comissão Especial de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. Em 2016, também presidiu a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle. Em 2015, foi vice-presidente da Assembleia Legislativa.

Comissão Especial da Segurança Pública

O deputado Santini presidiu a Comissão Especial da Segurança, entre dezembro a maio deste ano. O plano de trabalho e o calendário de atividades desenvolvidos pela mesma resultaram na obtenção de dados estatísticos dos últimos 20 anos para diagnosticar a realidade da Segurança Pública junto aos Poderes e órgãos estatais envolvidos com o tema. Após a realização de audiências públicas, visitas técnicas entre outras atividades em diversas regiões do Estado, foram identificadas 47 medidas com o intuito de aprimorar e qualificar a segurança pública no RS.

 Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas na Área da Saúde

Instituída em 19 de outubro de 2012, sob a presidência de Santini, com o objetivo de debater e buscar soluções para o desequilíbrio financeiro e o histórico endividamento das instituições de saúde filantrópicas do Estado, a Frente Parlamentar aborda o tema em debates e audiências públicas e chama a atenção da sociedade para a gravidade da situação.

A Campanha Todos Pela Saúde materializou o trabalho da Frente Parlamentar no Estado, com a coleta de assinaturas em todo o RS, contribuindo com o abaixo-assinado nacional de 2,2 milhões de assinaturas, para criação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que sugeriu a destinação de 10% das receitas brutas do orçamento federal para a área da Saúde.

A ampliação do orçamento da Saúde para 2016, uma emenda de sua autoria, determinou orçamento de R$ 300 milhões para custeio do setor, juntamente com os hospitais municipais de pequeno porte. O mesmo valor já havia sido indicado pela Comissão de Finanças da Assembleia, em 2015, por solicitação de Santini. A aprovação da proposta consolidou a importância e a representatividade da Frente para o segmento.

Na condição de presidente, o deputado Santini é o principal interlocutor das discussões entre governo do Estado e Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do RS.

As ações da Frente gaúcha têm a parceria da Frente Parlamentar Nacional, da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS e Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB).

Uma das grandes reivindicações na pauta dos debates é o Reajuste da Tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da campanha Tabela SUS: Reajuste Já!, com apoio da campanha Todos Pela Saúde, da Frente Parlamentar do RS. O apelo foi atendido pelo Ministério da Saúde que, no final de 2013, anunciou medidas de atualização dos contratos, através do Programa Mais Santas Casas.

Comissão Especial da Desburocratização dos Serviços Públicos

Proposta e presidida pelo deputado, a Comissão Especial da Desburocratização dos Serviços Públicos do Estado foi instalada na Assembleia Legislativa em 25 de setembro, com objetivo de debater os problemas que envolvem a burocracia e a relação Estado/cidadão.

Junto a isso, identificar os entraves que provocam a burocracia, através de audiências públicas e reuniões com todas as esferas do setor público e entidades representativas da sociedade, sugerindo soluções, através de relatório, para melhorar o atendimento à população.